fbpx

O que é Blockchain e qual sua aplicabilidade no agronegócio?

Também conhecido como “o protocolo da confiança”, Blockchain é uma tecnologia de registro distribuído que visa a descentralização como medida de segurança. Parece complexo, não é? Acompanhe a leitura e entenda mais sobre o que é blockchain e como ela está aplicada no contexto do agronegócio.

Antes de falarmos diretamente sobre blockchains, precisamos entender o que significa o termo bitcoin. Basicamente, a palavra se refere à criptomoeda descentralizada, ou seja, um dinheiro eletrônico para transações (moeda virtual).

A criação dessas criptomoedas mudou e digitalizou a forma como conhecemos e usamos o dinheiro, além de oferecer uma tecnologia por trás das moedas digitais com um potencial disruptivo limitado apenas à imaginação da nossa mente.

Blockchain funciona, portanto, como um livro-moeda – agrupamento de registros contabilísticos (extrato) – que faz o registro de uma transação de moeda virtual (Bitcoin), de forma confiável e imutável.

A tecnologia formaliza informações como a quantia de bitcoins transacionadas, quem enviou, quem recebeu, dia da transação foi feita e local do registro. Pode-se perceber que a segurança é um ponto alto do blockchain.

Mas, além de ser muito usada nas transações financeiras digitais, a ferramenta já está sendo estudada para outras funções. Ela pode ser considerada, de forma geral, como uma forma de estabelecer o consenso e a confiança em transações e contratos de diversas naturezas, em diferentes cadeias de valor, indo muito além da dimensão financeira.

Blockchain no agronegócio

O que é blockchain

Sabemos que a tecnologia é, atualmente, uma grande aliada do agronegócio. As novas soluções estão modernizando o setor e trazendo oportunidades para os produtores.

A tecnologia blockchain, por exemplo, pode criar um ambiente confiável de comercialização de commodities.

A grande vantagem da ferramenta nesse meio está na confiabilidade dos dados disponíveis em redes compartilhadas. Um exemplo disso é a possibilidade de dividir informações com diferentes agentes em uma cadeia de produção desde o plantio até a venda nas lojas, permitindo um rastreamento total do produto de forma segura, imutável, criptografada e flexível.

Além disso, no setor de pagamentos, a tecnologia permite o produtor receber o pagamento imediatamente após carregar a mercadoria e comprovar sua qualidade e quantidade. Isso é vantagem, pois garante um maior giro de caixa, previsibilidade de investimentos e segurança.

Não se sabe se o mercado agro está cem por cento preparado para essa modernidade nos sistemas, mas em um futuro próximo, o blockchain pode ser um grande benefício, tanto para o produtor, quanto para os compradores.

Gostou deste artigo? Então continue de olho em nosso blog para mais conteúdos como este.